Rádio Canelinha FM - Informação com credibilidade e responsabilidade.

Sabado, 20 de Julho de 2024
MACRIS
MACRIS

Notícias Saúde

Vacina bivalente contra Covid-19 começa a ser aplicada nesta segunda

A vacina promete aumentar a proteção contra as cepas já identificadas do coronavírus, incluindo a variante Ômicron. 

Vacina bivalente contra Covid-19 começa a ser aplicada nesta segunda
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Começa nesta segunda-feira (27), a  campanha de vacinação contra a covid-19 no Brasil. Nesta primeira fase, pessoas do grupo de risco serão vacinadas com o reforço do imunizante bivalente da Pfizer. 

De acordo com o Ministério da Saúde, a vacina promete aumentar a proteção contra as cepas já identificadas do coronavírus, incluindo a variante Ômicron. 

Conforme divisão do Ministério, a primeira fase de vacinação prioriza pessoas de 70 anos ou mais, imunocomprometidas, quilombolas, indígenas e ribeirinhos. Já na segunda fase, pessoas com idade entre 60 e 69 anos; na terceira, gestantes e puérperas, na quarta profissionais da saúde e na quinta e última fase pessoas com deficiência permanente.

Publicidade

Leia Também:

Confira o cronograma divulgado pelo Ministério da Saúde:
– Etapa 1 – a partir de 27 de fevereiro
Vacinação contra Covid-19 (reforço com a vacina bivalente)
(estimativa populacional: 52 milhões)

Público-alvo:
• Pessoas com maior risco de formas graves de Covid-19;
• Pessoas com mais de 60 anos;
• Gestantes e puérperas;
• Pacientes imunocomprometidos;
• Pessoas com deficiência;
• Pessoas vivendo em Instituições de Longa Permanência (ILP);
• Povos indígenas, ribeirinhos e quilombolas;
• Trabalhadores e trabalhadoras da saúde.

– Etapa 2 – março
Intensificação da vacinação contra Covid-19

Público alvo:
• Toda a população com mais de 12 anos.

– Etapa 3 – março
Intensificação da vacinação de Covid-19 entre crianças e adolescentes

Público alvo:
• Crianças de 6 meses a 17 anos.

Estratégias e ações: Mobilizar a comunidade escolar, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio com duas semanas de atividades de mobilização e orientação; comunicar estudantes, pais e responsáveis sobre a necessidade de levar a Caderneta de Vacinação para avaliação.

Esquema vacinal 
Para receber o imunizante bivalente, a pessoa precisa ter tomado pelo menos duas doses do esquema primário, com a vacina monovalente. Além disso, a última dose deve ter o intervalo de no mínimo quatro meses. 
Segundo o diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações, Juarez Cunha, a aplicação da bivalente não significa que as vacinas monovalentes não continuam protegendo. “Elas continuam protegendo, mesmo para a variante Ômicron, mas, claro tendo a possibilidade de uma vacina desenhada mais especificamente para a variante circulante, a tendência é termos uma melhor resposta”, disse ele. 

 

FONTE/CRÉDITOS: SCC News
Comentários:
unifael
unifael

Veja também

SPEEDNET
SPEEDNET

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )