Rádio Canelinha FM - Informação com credibilidade e responsabilidade.

Sabado, 24 de Fevereiro de 2024
SPEEDNET
SPEEDNET

Notícias Segurança Pública

Uso de câmeras em fardas policiais pode ser nacionalizado pelo governo

A medida é vista como uma ação de enfrentamento aos casos de violência institucional no País.

Uso de câmeras em fardas policiais pode ser nacionalizado pelo governo
Reprodução
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O governo federal pretende nacionalizar o programa que obriga a instalação de câmeras em uniformes de policiais militares. Já implementada em São Paulo e Santa Catarina, a medida é vista como uma ação de enfrentamento aos casos de violência institucional no País.


O uso dos equipamentos foi tema de debates na última campanha para o governo de São Paulo. Na época, o atual governador, Tarcísio de Freitas (Republicanos), chegou a criticar publicamente a utilização, mas, no início de janeiro, após assumir o cargo, ele recuou e decidiu manter a iniciativa.


A advogada e coordenadora do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), Tamires Sampaio, afirma que a medida é “bem vista” por uma parte dos agentes de segurança, que enxergam a ação como uma forma de autoproteção.

Publicidade

Leia Também:


“Muita gente acha que os policiais são contra, mas grande parte dos agentes de segurança são a favor. Inclusive, o projeto do uso de câmeras em São Paulo foi realizado pelos próprios policiais. Tanto que o Tarcísio recuou. Para os policiais que cumprem o trabalho – que é a grande maioria – a medida surge como um meio de proteger o trabalho”, afirma Tamires.


A advogada relata que o governo ainda pensa em estratégias para garantir a adoção dos equipamentos. Segundo Sampaio, duas ações discutidas envolvem o repasse de verbas federais e diálogos com entidades que representam os agentes de segurança.


“Estamos pensando em organizar um programa que envolva a valorização do policial como um todo. Lá atrás tinha a Bolsa Formação do Pronasci – que é um repasse do governo federal para todos os agentes de segurança que faziam os cursos determinados. Hoje, a gente está pensando em retomar a bolsa junto com um conjunto de ações que envolvam formação policial, o uso de fardas, o plano de saúde mental”, explica a coordenadora.  


Em entrevista, a coordenadora fala sobre as principais ações do Pronasci no terceiro governo Lula. Criado na segunda gestão do petista, o programa é destinado à valorização dos profissionais de segurança pública, reestruturação do sistema penitenciário e ao combate à corrupção policial.

 

Comentários:
unifael
unifael

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )