O portal de notícias da rádio mais ouvida de Canelinha

MENU
Logo
Quinta, 16 de setembro de 2021
Publicidade
Publicidade

Curiosidades

Panfletos “apocalípticos” são distribuídos e assustam moradores de SC

Alguns versículos do Apocalipse são citados ao longo do texto, que lança diversas ameaças referentes a um chamado “Governo do anticristo"

360
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa

Imagens

A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Panfletos com mensagens apocalípticas que foram distribuídos na segunda-feira (10), no Centro de Orleans, no Sul do Estado, deixaram diversos moradores assustados. O texto alerta sobre um microchip que será instalado nas pessoas, reunindo informações de documentos e contas bancárias e “só vai aceitar a marca da besta aquele que quiser ou for seduzido pelas propagandas do projeto que serão muitas”.  Além disso, o panfleto também destaca a seguinte mensagem: “O projeto do anticristo está sendo muito bem elaborado e muitos vão pensar que se trata de apenas mais um avanço da tecnologia”.

Alguns versículos do livro bíblico de Apocalipse são citados ao longo do texto, que lança diversas ameaças referentes a um chamado “Governo do anticristo”. No outro panfleto, cujo título é “O que é o sinal da besta??? Porque o número é 666???”, o autor volta a relacionar os microchips “que serão instalados em pessoas” e são “menores que um grão de arroz”.

Nesse segundo panfleto, é sugerido que as pessoas “não devem aceitar a documentação eletrônica” e que todos devem “viver como indigente”, entremeando o conteúdo com várias outras ameaças de tom apocalíptico. Os panfletos foram deixados nos para-brisas dos carros. Alguns moradores avisaram a Polícia Militar sobre a situação.

Ao menos 50 folhetos foram deixados nos veículos estacionados nas proximidades da Igreja Matriz Santa Otília e de um supermercado, no Centro da cidade. Diante da situação, a Polícia Militar analisou imagens de monitoramento das ruas e repassou o caso para a Polícia Civil que vai realizar uma investigação.

As equipes tentam ainda identificar o autor da distribuição dos panfletos.   Se fosse apanhado em flagrante, o autor responderia a um termo circunstanciado e, caso avançasse um processo por contravenção penal, ele estaria sujeito a pena de 15 dias a 6 meses de detenção e multa, por provocar tumulto, alarde e anunciar perigo inexistente.

 

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Envie sua mensagem e faça parte da nossa programação