Rádio Canelinha FM - Informação com credibilidade e responsabilidade.

Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2024
SPEEDNET
SPEEDNET

Notícias Policial

Homem que torturava companheiras com barra de ferro e furadeiras é preso em SC

As investigações iniciaram após uma das vítimas dar entrada no Hospital OASE, em Timbó, com diversas lesões graves por todo o corpo.

Homem que torturava companheiras com barra de ferro e furadeiras é preso em SC
Reprodução
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um homem de 26 anos, acusado de espancar suas companheiras de diversas maneiras, foi preso na tarde desta quarta-feira (25), em Rodeio. 
De acordo com a denúncia, o sujeito utilizava barras de ferro, furadeiras, facas, cordas, unhas e dentes para torturar as companheiras. Ele responderá por feminicídio tentado. 

As investigações iniciaram após uma das vítimas dar entrada no Hospital OASE, em Timbó, com diversas lesões graves por todo o corpo. As autoridades foram acionadas e prestaram atendimento à vítima. 

Publicidade

Leia Também:

A Polícia Civil de Timbó e o Delegado da Central de Plantão da Comarca de Blumenau ouviram a mulher, de apenas 20 anos. Ao ser questionada, ela contou que estava sendo mantida em cárcere privado por cerca de três meses e, nesse tempo, vinha constantemente sendo torturada de diversas formas pelo companheiro.
Segundo as autoridades, ele quebrou as costelas e a perna dela com uma barra de ferro. Ao ser atendida pelos médicos, também foi identificado um grande corte na cabeça da vítima.

Diante disso, foi representado para o Poder Judiciário um pedido de prisão preventiva do homem. As medidas foram deferidas na última terça-feira (24), mas ele havia fugido para o Oeste do estado. Com o prosseguimento das investigações, ele foi encontrado e detido. 

O homem ficará preso preventivamente por prazo indeterminado e será encaminhado pela Polícia Civil ao sistema penitenciário catarinense.

MAIS DENÚNCIAS
A avó de outra ex-companheira do agressor compartilhou um relato surpreendente nas redes sociais. A idosa de 67 anos afirmou que a neta sofria inúmeras torturas, e que ele costumava agredir violentamente todo o corpo da vítima, com quem o mesmo tem uma filha de dois anos. 

A idosa contou, ainda, que ele também torturava os outros três filhos da neta. De acordo com relato, eles eram agredidos e obrigados a ficar em um galinheiro. As crianças afirmam que não podiam entrar na casa nem para beber água.

Ela também relatou que a vítima conseguiu fugiR do estado, mas nem isso foi suficiente para que o homem desaparecesse 100%. A idosa explica que o sujeito, mesmo já com outra mulher, ligava para a neta, usando como desculpas o fato de estar com saudades da filha.

Ainda no depoimento chocante, a idosa afirmou que o agressor costumava dizer que, caso ela o denunciasse, ele iria virar 'chefão' na cadeia e mandar matá-la de dentro do presídio. 

Comentários:
unifael
unifael

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )